A Pirâmide da Aprendizagem na formação de lideranças

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

A constante busca por novos conhecimentos e habilidades é a realidade da vida de um líder, e para que o tempo de estudo seja produtivo é fundamental que a aprendizagem seja fluida e absorvida com a maior facilidade possível. 

É com esse intuito que falamos sobre a Pirâmide ou Cone da Aprendizagem. 

Esse estudo possui controvérsias sobre sua real autoria. Alguns textos apontam como criador William Glasser, psiquiatra norte-americano, outros indicam Edgar Dale, educador, ou o National Training Laboratories Institute, um centro de psicologia comportamental em Washington, DC/EUA. Apesar disso, todos os autores convergem para o mesmo ponto: se o estudante for um agente passivo no processo de aprendizagem, apenas recebendo conteúdos, sua absorção será menos eficaz do que se tiver participando ativamente da construção desse conhecimento. Ou seja: o conhecimento é assimilado de acordo com a maneira como você estuda. 

De acordo com a Pirâmide de Aprendizagem: 

5% do conteúdo é aprendido quando ouvimos alguém falar/palestrar; 

10% do conteúdo é assimilado por meio da leitura; 

20% é aprendido quando assistimos/observamos algo; 

30% é absorvido quando algo é demonstrado; 

50% é aprendido quando discutimos, conversamos, perguntamos e debatemos o tema; 

75% é assimilado quando aprendemos fazendo, por meio da experiência própria; 

90% do conhecimento é aprendido quando temos que ensinar alguém a partir de uma aprendizagem anterior, explicando, resumindo, definindo e estruturando o conhecimento por nós mesmos. 

Muito pode ser retirado da Pirâmide para aumentar a produtividade da aprendizagem. 

Listamos algumas estratégias: 

  • Não esqueça da curva do esquecimento e faça revisões periódicas; 
  • Personalize seu material com marca-textos, post-its, anotações, esquemas, criando uma espécie de legenda só sua. Isso ajuda na hora de memorizar suas anotações; 
  • Sempre exercite seus conhecimentos por meio de exercícios; 
  • Assista a outros falando sobre o assunto; 
  • Busque pessoas para conversar sobre o assunto, sejam elas apenas interessadas ou especialistas; 
  • Gamifique! Transforme seu aprendizado em uma espécie de jogo e determine recompensas para cada resposta correta. Assim você se incentiva a aprender; 
  • Assuma o papel de professor e tente ensinar a outras pessoas o que aprendeu, faça um vídeo ou grave sua voz, como se esse material fosse ser publicado em uma plataforma de ensino. 

Essas estratégias podem ser aplicadas também na hora de transmitir seus conhecimentos para sua equipe. Pense em como você pode ensinar de maneira que seus colegas assimilem esse conhecimento da forma mais eficaz e sempre faça revisões para que eles não esqueçam o que você ensinou. 

Fontes: 

Edgar Dale, produzido pelo National Training Laboratories Institute for Applied Behavioral Science 

“Pirâmides e cones de aprendizagem: da abstração à hierarquização de estratégias de aprendizagem”, por Fábio Luiz da Silva e Fabiane Tais Muzardo 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe aqui seu comentário.

Vida Integrada – Tiago Petreca
Adriana Martello – A escuta
Comunicação na Gestão Remota – Alessandra Gonzaga
O que tem mais poder, perguntas ou respostas?
Inteligência emocional em tempos de crise – Live Unicred VTRPP
Segurança Psicológica
As 5 principais dificuldades na hora de inovar
by CENEX Centro de Excelência Emp

Hoje vamos ouvir Felipe Ost Scherer – Facilitador do CENEX e Sócio-fundador da Innoscience Consultoria em Gestão da Inovação falar sobre quais são os 5 principais motivos pelos quais as pessoas tem dificuldade de inovar e o que é possível fazer para atenuar essa situação dentro dos negócios. 

Você pode nos enviar por e-mail dúvidas e perguntas para o Felipe, além de sugestões de assuntos para os próximos episódios do Skillˣ in PodCast. Envie para marketing@cenex.com.br

As 5 principais dificuldades na hora de inovar
O Profissional do Futuro – Paulo Amorim
Liderança Intercultural com Marcelo do Carmo
Mindset Produtivo – Podcast Flavio Nerva
A centralidade do trabalho em tempos de pandemia – Diego Alberton
A arte de fazer perguntas
Conversas de Aprendizagem – Uma nova prática para o mundo atual
Gestão de Equipes em Tempos de Crise
Segurança Psicológica, o que é? Como se encontra?
Cultura Organizacional, o que ela envolve? Como o público reage a ela?