Criando o próprio futuro

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Você já ouviu falar sobre upskilling? Upskilling significa “aprimoramento”, ou seja, diz respeito a aprimorar-se no campo em que já possui alguma expertise. Este termo assim com o reskilling (que está relacionado a aprender novas habilidades) está sendo cada vez mais usado, pois há um dado de realidade que as empresas estão enfrentando e tendem a enfrentar mais fortemente que é a dificuldade de atrair e reter os talentos necessários para acompanhar o ritmo das mudanças tecnológicas.

A 23a Pesquisa Anual Global de CEOs realizada pela PwC entre setembro e outubro de 2019, explorou temas como crescimento, regulação da tecnologia, upskilling e mudanças climáticas. A pesquisa identificou a existência de uma correlação entre otimismo econômico, confiança nas receitas e avanço do upskilling. Ou seja, essa correlação sugere que os empregadores que fazem esforços genuínos para aperfeiçoar seus funcionários por consequência, constroem confiança e, por sua vez, podem melhorar os retornos num cenário em que a confiança é uma mercadoria cada vez mais valiosa e rara.

Além disso, a pesquisa identificou que os CEOs que aproveitam o potencial do upskilling estão sendo recompensados com uma cultura corporativa mais forte, mais engajamento, maior inovação e transformação digital acelerada e maior produtividade da força de trabalho. O que reforça a ideia de que o caminho é investir na força de trabalho para garantir que no futuro a organização tenha as competências e habilidades necessárias para enfrentar os desafios do avanço tecnológico.

Ao questionar os CEOs sobre os principais desafios que sua empresa enfrenta, nas iniciativas de upskilling, as organizações que estão mais adiantadas nesse processo citaram a retenção de talentos como o principal desafio, enquanto as que estão apenas começando a jornada veem na motivação dos colaboradores e na falta de recursos os maiores obstáculos.

Olhando, porém, para os obstáculos citados pelas organizações que estão iniciando a jornada, a questão da falta de recursos não surpreende, já que se trata de uma realidade em numa parcela significativa do mercado, seja em decorrência de uma restrição orçamentária, seja por não ser uma questão priorizada.

Já a questão da motivação das pessoas, em certa medida surpreende, pois, no momento em que fala-se tanto de aprendizagem ao longo da vida (o lifelong learning),  aqueles que se mantiverem atualizados é que irão garantir sua permanência no mercado. Será que alguém ainda tem dúvidas sobre isso?

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe aqui seu comentário.

Vida Integrada – Tiago Petreca
Adriana Martello – A escuta
Comunicação na Gestão Remota – Alessandra Gonzaga
O que tem mais poder, perguntas ou respostas?
Inteligência emocional em tempos de crise – Live Unicred VTRPP
Segurança Psicológica
As 5 principais dificuldades na hora de inovar
by CENEX Centro de Excelência Emp

Hoje vamos ouvir Felipe Ost Scherer – Facilitador do CENEX e Sócio-fundador da Innoscience Consultoria em Gestão da Inovação falar sobre quais são os 5 principais motivos pelos quais as pessoas tem dificuldade de inovar e o que é possível fazer para atenuar essa situação dentro dos negócios. 

Você pode nos enviar por e-mail dúvidas e perguntas para o Felipe, além de sugestões de assuntos para os próximos episódios do Skillˣ in PodCast. Envie para marketing@cenex.com.br

As 5 principais dificuldades na hora de inovar
O Profissional do Futuro – Paulo Amorim
Liderança Intercultural com Marcelo do Carmo
Mindset Produtivo – Podcast Flavio Nerva
A centralidade do trabalho em tempos de pandemia – Diego Alberton
A arte de fazer perguntas
Conversas de Aprendizagem – Uma nova prática para o mundo atual
Gestão de Equipes em Tempos de Crise
Segurança Psicológica, o que é? Como se encontra?
Cultura Organizacional, o que ela envolve? Como o público reage a ela?