Mentores ou ‘palpiteiros de plantão’?

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Por Andrea Mussnich.

O título lhe chamou a atenção? Pois foi mesmo essa a intenção! Tenho observado com grande preocupação que podemos estar prestes a viver no mercado de mentoria a mesma banalização que vivemos no mercado do coaching. O termo “mentoria” vem sendo utilizado de forma crescente, alicerçando-se, quando muito, na experiência/vivência de alguns profissionais de mercado. Sem dúvida, para exercer a atividade de mentoria, segundo o especialista na área Sidnei Oliveira, um requisito essencial é a experiência do mentor na área/atividade do mentorado.


Mas esse requisito por si só não basta para que o profissional passe a se intitular mentor. É preciso que ele conheça o processo de mentoria, que se prepare para exercer a atividade de forma adequada e efetiva. O conhecimento sobre comportamento humano e o discernimento entre o processo de mentoria e outros processos de desenvolvimento são fundamentais para uma condução adequada do processo. Confusões conceituais, atribuindo a alguém a quem buscamos aconselhamento o papel de mentor, na minha opinião, serão cada vez mais frequentes daqui pra frente.

A experiência/vivência é o que o mentor tem de mais rico a oferecer ao mentorado, mas respeitando o contexto deste e apenas como uma referência, não como uma verdade absoluta e um jeito único de lidar com esta ou aquela situação. Além disso, o mentor precisa estar vigilante para não se deixar levar pela soberba e desconsiderar as necessidades e dificuldades do mentorado.

No campo das organizações, então, temos líderes sendo surpreendidos com mais este papel: depois de gestor, líder, coach, agora ele também precisa ser mentor. Nesta situação, corre-se um risco ainda maior de se considerar que apenas a expertise técnica e uma posição hierárquica superior sejam suficientes para transformar do dia para a noite os líderes em mentores.

Fica aqui um convite à reflexão de como, nos tempos atuais, as pessoas e organizações assimilam e se rendem a novas técnicas sem questionar a preparação de profissionais que se vendem com maestria nas mídias sociais. Cabe a cada um de nós buscar informações que sejam referências importantes para nossas tomadas de decisão em vez de meros palpites e opiniões.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe aqui seu comentário.

Valores do Líder com Tiago Petreca
Inteligência Emocional com Marcelo do Carmo
Líder Ambidestro com Daniel Ely
Mentoria com Paulo Amorim
Skillˣ in Minutes – com Alessandra Gonzaga
Personal Branding com Arthur Bender
Liderança no Varejo - com Alexandre Peixoto e Paulo Amorim
by CENEX Centro de Excelência Emp

Alexandre da Costa Peixoto, Superintendente do Sindilojas Porto Alegre, e Paulo Amorim, do CENEX, conversam sobre Liderança no Varejo. Como formar líderes, como estes líderes podem inspirar seus colaboradores. Isto e muito mais. Vale a pena!

Liderança no Varejo - com Alexandre Peixoto e Paulo Amorim
Pensamento Elástico - Parte 2 - Desenvolvimento
Pensamento Elástico - Parte 1 - Contexto
Boas Vindas ao SkillX in PodCast

Ops, parece que o conteúdo que você está tentando acessar é restrito.

Faça o login para ter acesso ao conteúdo completo do Portal Alumni Cenex, ou cadastre-se.

Cadastre-se aqui.