O trabalho remoto durante a pandemia do coronavírus

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

O impacto da pandemia do coronavírus em economias e sociedades ao redor do mundo é inegável. A rápida disseminação do vírus faz com que organizações tenham que se adaptar a novas realidades para proteger a saúde e a segurança de sua força de trabalho; até os chefes mais conservadores estão repensando o modelo de trabalho de suas equipes.

Muitas empresas já estabeleceram um novo arranjo, permitindo que todos trabalhem de casa; escolas fechadas obrigam pais a encontrar alternativas para o cuidado das crianças.

Os que ainda não estão acostumados a trabalhar fora de um escritório enfrentam a necessidade de uma abordagem diferente para cumprir suas responsabilidades; quem já trabalhava remotamente, por outro lado, tem a chance de mostrar como se faz – ou descobrir que esse modelo não é para todos.

Durante esse período de risco e incerteza, manter o senso de comprometimento e satisfação no trabalho dos funcionários exigirá um esforço adicional.

Para líderes:

  • Estabeleça prioridades e atribua papéis claros: Sem a equipe reunida no mesmo espaço físico, torna-se ainda mais importante para todos saber o que é esperado de cada um – quais tarefas realizar e a quem recorrer para obter informações adicionais. Comunicação eficiente e troca de informações constante evitarão esforços duplicados e falhas operacionais;
  • Crie uma rotina para a equipe: Reuniões de equipe periódicas, bem como conversas individuais com reportes diretos devem ser realizadas de forma consistente para permitir acompanhar o progresso de todos. Cuide da própria saúde, e manifeste preocupação genuína com a situação pessoal de cada integrante da equipe em vista do vírus (e seja grato por a videoconferência ser facilmente disponível na maior parte do mundo!);
  • Responsabilize a equipe: Depois de atribuir uma parcela equitativa de tarefas a cada membro do time, assegure-se de que as metas sejam cumpridas no tempo esperado;
  • Confie na equipe: Supõe-se que você trabalha com adultos, profissionais capazes e responsáveis, portanto, vigiá-los a cada minuto do dia não fará com que produzam mais. Práticas como pedir aos funcionários que mantenham a webcam ligada durante todo o horário de trabalho são infantis e abusivas. Se você não confia na ética de trabalho dos membros da sua equipe, ou desconfia que estejam tirando proveito da situação atual, não deveria tê-los contratado;
  • Respeite o tempo dos outros: Evite enviar e-mails, mensagens de IM ou WhatsApp fora do horário de trabalho designado a cada um: seus liderados provavelmente se sentirão obrigados a responder, criando estresse injustificado e interrompendo a nova rotina. Para manter a sua própria sanidade e a do time, a menos que seja realmente necessário obter uma resposta naquele momento, agende a comunicação para o próximo dia útil.

Para liderados:

  • Assegure-se de ter o que precisa para trabalhar de casa: Ao iniciar uma rotina de trabalho remoto, cheque o equipamento à sua disposição e comunique possíveis necessidades em tempo hábil – não espere até que todo o pessoal de TI seja mandado para casa antes de fazê-lo;
  • Mantenha um espaço de trabalho separado: Mesmo que você não tenha um home office propriamente dito, e esteja trabalhando com o laptop em cima da bancada da cozinha, manter-se isolado da rotina da casa, mesmo que seja por alguns intervalos de tempo, é essencial para garantir o foco e o respeito aos colegas. Ao participar de videoconferências, use fones de ouvido e esforce-se para reduzir o ruído de fundo: ninguém quer ouvir seu cachorro latindo ou seu liquidificador preparando uma vitamina;
  • Mantenha sua aparência profissional: Não é porque você está em casa que deve ficar de pijama o dia todo! Manter-se asseado e arrumado em frente à câmera transmite a mensagem de que está realmente comprometido com o trabalho. E mesmo quando ninguém está vendo você em vídeo, estar vestido como no escritório te ajudará a entrar no foco;
  • Tente criar uma rotina diária: Se outras pessoas estiverem em casa durante o seu horário de trabalho, especialmente crianças, reserve um tempo para cuidar delas, mas bloqueie o tempo necessário para reuniões e tarefas que exigem mais concentração, deixando claro que não deve ser incomodado durante esses períodos;
  • Faça jus à confiança de seu líder e colegas: Cumpra as horas e tarefas que lhe foram atribuídas, e não tire proveito do trabalho remoto para assistir todas as séries atrasadas enquanto a equipe está contando com você. Caso adoeça ou precise cuidar de alguém doente, seja claro com a equipe a respeito;
  • Cuide-se: Mantenha os horários de refeições regulares, hidrate-se e levante-se várias vezes ao dia: manter hábitos saudáveis ​​te ajudará a voltar à rotina antiga quando chegar a hora.

Para todos:

  • Não utilize o e-mail como único meio de comunicação: Interaja com colegas e clientes por outros meios, demonstrando seu comprometimento e o comportamento que as pessoas estão acostumadas de você – atitudes que nem sempre podem ser transmitidas por escrito;
  • Mantenha a civilidade: Não use o fato de não estar no mesmo espaço físico para dizer coisas que você não diria cara a cara;
  • Não seja indiscreto: Investigar o estado de saúde de cada colega (mesmo eletronicamente) é inapropriado e pode chegar a ser ilícito. Deixe que a empresa e as autoridades de saúde façam o trabalho delas: a legislação determina as regras de notificação de funcionários caso alguém do time tenha sido infectado; mantenha-se atento às informações publicamente disponíveis;

Estes são tempos difíceis para todos nós. Manter o respeito e o bom senso será de fundamental importância para preservar as relações profissionais e mitigar perdas.

Fonte: https://dirigentes.com.br/texto.php?id_artigo=7302&C=406&S=0

Autora: Viviane Vicente

* Viviane Vicente é Consultora de Competência Cultural e Fundadora da Rispetto Consulting – uma empresa de consultoria projetada para ajudar indivíduos e organizações a navegar no mundo globalizado e aprimorar seu potencial de liderança.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe aqui seu comentário.

Preparação para a Negociação com Walberto Fernandes
Paradigmas da Negociação com Walberto Fernandes
Inteligência Emocional com Marcelo do Carmo
Líder Ambidestro com Daniel Ely
Personal Branding com Arthur Bender
Metodologias ativas de aprendizagem
A arte de fazer perguntas
by CENEX Centro de Excelência Emp

No Podcast desta quinzena, ouviremos uma entrevista da facilitadora do CENEX, Cibele Sanches. Neste podcast Cibele aborda sobre como fazer perguntas contribui para a criação de acordos e relacionamentos e como solucionam conflitos. Esperamos que vocês aproveitem os insights e escrevam para nós o que acharam. Além disso, aceitamos sugestões de temas para gravarmos. Mande seu e-mail para [email protected]

A arte de fazer perguntas
Conversas de Aprendizagem – Uma nova prática para o mundo atual
Gestão de Equipes em Tempos de Crise
Segurança Psicológica, o que é? Como se encontra?
Cultura Organizacional, o que ela envolve? Como o público reage a ela?
Certo ou Errado? Como decidir frente a dilemas
Inteligência Emocional com Alessandra Gonzaga
Liderança no Varejo – com Alexandre Peixoto e Paulo Amorim
Pensamento Elástico – Parte 2 – Desenvolvimento
Pensamento Elástico – Parte 1 – Contexto