Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print

Pela primeira vez na história, temos cinco gerações convivendo no mesmo ambiente de trabalho. E o que se vê acontecendo na maioria dos casos não é bom: as empresas têm o clima organizacional afetado e deixam de ganhar em produtividade por não olhar para os conflitos que isso causa, quando na verdade poderia representar uma oportunidade.

Uma pesquisa feita pela ASTD Workforce Development apontou que, dos 1.348 pesquisados, um em cada três, ou seja, 35,39%, indicou que sua empresa gasta pelo menos cinco horas de trabalho por semana em conflitos entre gerações. Em se tratando de produtividade, é um percentual de cerca de 12% perdido. Além disso, outros 54,45% disseram que as diferenças intelectuais entre funcionários de gerações distintas consomem de 1 a 5 horas por semana na organização.

A diversidade não deveria ser um problema, em nenhum caso. Em se tratando da geracional, quando bem administrada só tem a fortalecer as organizações. É absolutamente possível e inteligente que uma geração contribua para o desenvolvimento da outra, com a sabedoria fluindo nos dos sentidos.

Abaixo, listamos algumas orientações essenciais para lidar com os conflitos geracionais dentro das empresas e transformar essas relações em grandes oportunidades de crescimento para todos.

1. Use seu propósito para a integração

Se você possui diversidade dentro da empresa, já é um grande passo. Muito provavelmente, seu propósito não está defasado. Que tal deixar isso mais claro a todos e mostrar as razões pelas quais há tanta gente diferente em busca dos mesmos resultados?

Os seus motivos podem ser inspiradores para os colaboradores. Fale sobre isso, coloque as diferenças em pauta e estimule a reflexão desse tema. Tudo fica mais fácil quando existe um motivo.

2. Respeite a individualidade

Promover a boa convivência e a troca não significa tornar todos iguais. É justamente na diferença que está a riqueza. Em vez de tentar alinhar o pensamento de todos, provoque a exposição de visões distintas.

Possui um problema para solucionar? Que tal reunir pessoas de diferentes idades na mesma sala e ver o que cada um tem a dizer? O questionamento leva a grandes ideias. Deixe isso claro a todos e mostre que a empresa não está interessada em uma só perspectiva. Dos jovens, vem a atualização, dos mais velhos, a experiência. O que cada uma tem a dizer?

3. Tenha um plano

Em caso de conflito, quem está apto a intervir? Toda questão que possa gerar problemas dentro de sua empresa deve ser prevista, e neste caso não é diferente.

É importante que as organizações contem com alguém que possa racionalizar a situação caso ela ocorra. Mas além disso, é preciso apostar em projetos voltados à diferença geracional. Ela não vai deixar de existir porque você a ignora.

4. Invista em desenvolvimento

Não há truque mágico: a felicidade, satisfação e bom desempenho no ambiente de trabalho só acontece através de desenvolvimento dos profissionais. E não estamos falando de capacitação técnica. É preciso autoconhecimento, é preciso que haja a possibilidade de empatia para que todos entendam em que espaços sua visão pode agregar, tanto para si, quanto para o outro e para a organização.

Uma vez que nos dedicamos a olhar para as diferenças geracionais, vemos nisso uma chance incrível e rara de troca genuína.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print